Imagine tijolos, cimento, ferros e uma pá. O que é possível fazer com essas coisas?

Acredito que você tenha pensado em uma casa, ou um apartamento, quem sabe um banco de praça, apenas uma parede sem janela, ou com janela, uma bancada, uma escada...

São muitas as possibilidades de resultados com as mesmas matérias-primas e ferramentas. Isso se parece muito com nosso corpo.

Por isso, vamos entender nesse artigo como a ingestão de colágeno funciona mesmo ou não.

O que é colágeno

É uma proteína sintetizada pelo corpo humano e composta pelas seguintes substâncias:  arginina, glicina, hidroxiprolina e prolina.

Para juntar esses ingredientes e fazer com que se tornem o colágeno, o corpo precisa de nutrientes que são como “ferramentas” para essa tarefa: a lisina, o ômega 3, o enxofre, o licopeno, as vitaminas E, C e A, o cobre, o selênio, o zinco, o enxofre e o silício.

O colágeno confere brilho, força e resistência à pele, unhas e cabelos. Às articulações e cartilagens ele fortalece, sua carência nessa áreas pode causar dor ou até doenças como artrite e artrose.

É possível perceber como essa proteína é importante para o nosso corpo.

Mas será que tomar colágeno funciona mesmo já que ela é algo natural ao organismo humano?

O colágeno é produzido pelo organismo

A digestão começa na boca, com a mastigação e com enzimas presentes na saliva que já iniciam o processo de quebrar o alimento em pedaços menores.

Essa quebra continua estômago e intestino a dentro, até os pedaços serem tão pequenos que se tornam aminoácidos.

Os aminoácidos são o cimento, o ferro, os tijolos, enfim, a matéria-prima que o corpo usa para formar os nutrientes.

Se, para o organismo, a necessidade é de colágeno, ele juntará o necessário e produzirá essa proteína.

E aí entra a pá, a ferramenta, que são algumas vitaminas e minerais sem as quais não é possível sintetizar colágeno.

O colágeno dá sustentação e firmeza a pele.

Existem muitos estudos sobre se a ingestão de colágeno funciona mesmo e seus possíveis efeitos.

A ciência 🔬ainda não chegou a uma conclusão sobre se a suplementação de colágeno realmente aumenta a presença dessa proteína em nós.

Porém os cientistas também não desmentem o contrário e não conseguiram uma prova de que tomar suplementos 💊não funciona.

Outro ponto a ser pensado é que as pesquisas têm abordado somente o uso a curto prazo da substância, o uso a longo prazo ainda não foi bem estudado.

Logo, pode ser que o benefício de tomar colágeno funciona mesmo e no futuro teremos provas e estudos disso.

Como é um ingrediente natural, sintetizado inclusive pelo próprio corpo, o único cuidado é com a dose a ser tomada.

Tomar mais que o recomendado pelos especialistas (10g por dia) é apenas desperdício, pois o excesso é eliminado na urina.

Colágeno funciona mesmo?

Diante disso, o colágeno hidrolisado se comporta como qualquer outro alimento que comemos.

Ele também é digerido e se torna aminoácidos dentro de nós, com a vantagem de serem exatamente os ingredientes para a formação dessa proteína. Porém, não há como ter certeza que ele voltará a ser colágeno.

O que pode e deve ser feito é dar ao corpo todas as condições e estímulos para ele produzir essa proteína tão desejada.

Você não pode dizer ao seu corpo o que fazer (pois se pudéssemos, mandaríamos ele não absorver gordura nenhuma, né?), mas pode dar todas as dicas, induzindo ele na direção almejada.

Veja a seguir como fazer isso.

O recado da alimentação

A produção de colágeno é como fazer um bolo. Sem os ingredientes que fazem essa sobremesa, não há como fazê-la.

Portanto você precisa garantir que seu organismo tem os materiais necessários através de uma boa alimentação. Portanto inclua em seu cardápio:

  • Proteínas:  carnes vermelhas e brancas, queijos, ovos e iogurte desnatado.
  • Ômega 3: linhaça, nozes, peixes, chia, castanhas e abacate.
  • Licopeno: beterraba, melancia, goiaba, tomate, acerola e pimentão vermelho.
  • Vitamina C: vegetais folhosos de cor verde escura (espinafre, couve, etc), frutas cítricas (laranja, mexerica, limão, etc.), pimenta vermelha, pimentão, goiaba, acerola, açaí e kiwi.
  • Lisina: laticínios, lentilha, tofu, quinoa, peixes, ovos, carnes, aves, e semente de abóbora.
  • Silício: arroz integral, aveia, manga e repolho cru.
  • Enxofre: azeitona, alho, cebola, ovos, pepino, couve de bruxelas e aipo.
  • Vitamina A: frutas e vegetais de cor vermelha, laranja, amarela e verde (por exemplo: cenoura, mamão, laranja, pimentões, etc.).
  • Cobre: ostras, lulas e siris, carnes orgânicas (como o fígado, rins), amendoim, nozes, amêndoas, sementes de girassol, passas, e o chocolate.
  • Selênio: castanha do pará, sementes de girassol, atum, bacalhau e pão integral.
  • Vitamina E: óleos vegetais, gema de ovo, fígado, carnes vermelhas, tomate, kiwi, maçã e pêssego.
  • Zinco: ostras, camarão, carne de vaca, de frango e de peixe, fígado, gérmen de trigo, grãos integrais, castanhas e tubérculos (batata inglesa, rabanete, batata baroa, etc.).

Além disso hidrate-se, bebendo cerca de 2 litros de água por dia. Evite frituras, doces e carboidratos, por serem alimentos prejudiciais a manutenção do colágeno.

A indireta direta da suplementação

Ingerir um suplemento de colágeno hidrolisado de uma marca boa e confiável pode trazer grandes resultados.

Afinal, com todos os ingredientes presentes, seu corpo só não fará colágeno se não quiser. Mas se estiver carente dessa proteína há chances da sintetização acontecer.

Colágeno hidrolisado em pó pode não ser muito prático.

Colágeno hidrolisado em pó: pode ser apresentado em potes (que vem com um medidor, caso não venha é necessário uma colher) ou em sachês.

Deve ser diluído em algum líquido ou alimento: água, sucos, chás, sopas, vitaminas, smoothies, leite ou iogurte.

Assim, essa versão diminui a fome causando saciedade ao preencher o estomago quando ingerido.

Colágeno hidrolisado em cápsula: é uma boa opção para quem não gosta do sabor do pó.

Dependendo do fabricante você terá que tomar até 12 cápsulas por dia para chegar a dose diária.

Porém boas marcas como o Renova 31, Bellecaps, Dermacaps concentram o colágeno puro e bastam duas cápsulas diárias.

Bem mais prática, essa versão você pode levar na bolsa e tomar a qualquer hora em qualquer lugar com um copo de água ou suco.

Balas de colágeno hidrolisado: normalmente essa forma contém 1,5 grama de colágeno por unidade.

É uma quantidade baixa, mas acaba auxiliando na complementação para atingirmos a dose diária.

A vantagem é que “passa” como um docinho, diminuindo a vontade de sair da dieta.

Evitando mensagens negativas

Assim como existem hábitos que estimulam a produção de colágeno, existem aqueles que diminuem essa sintetização e até mesmo prejudicam a substância existe no organismo.

Eles são como mensagens negativas para seu corpo, por isso evite fumar, estressar-se, exposição a luz solar sem protetor e a poluição.

Lembretes também ajudam

Há tecnologias como o Ulthera: um ultrassom não invasivo combatente da flacidez facial e corporal, e estimulante da produção de colágeno na pele.

Porém é indicado apenas para pacientes com flacidez moderada no rosto e pescoço.

Você acha que tomar colágeno funciona mesmo? Você já manda alguma “mensagem” para seu corpo produzir essa proteína, qual? Conta nos comentários!

Agora surge outra questão: tomar colágeno engorda? Está desconfiada? Eu tinha essa pulga atrás da orelha! Clique aqui e tire a sua também!

Até a próxima.