Finasterida causa impotência?

Se você está preocupado com calvície, já deve ter ouvido falar em Finasterida. O medicamento começou a ser usado como um remédio para o câncer de próstata.

Mas, com o passar do tempo, acabaram percebendo outro benefício em seu consumo: sua atuação contra a calvície masculina!

Isso mesmo, o remédio ajuda homens na luta contra a perda de cabelos. O problema é que a Finasterida possui alguns efeitos colaterais. Um deles se tornou muito polêmico, gerando muitas pesquisas na área: a impotência sexual.

Quer saber mais sobre os riscos que você corre antes de se aventurar a tomar finasterida? Continue a leitura e descubra quais são os efeitos colaterais do remédio e  se realmente causa impotência.

Além disso, explico como tomar finasterida e como parar de  tomá-la. Leia até o final para conhecer depoimentos reais de pessoas que utilizaram o medicamento.

finasterida-impotencia

Se você quer mais informações sobre a calvície, leia meu artigo que explica tudo o que você precisa saber!

Finasterida: como surgiu e o que é?

Como você já sabe, a finasterida não tinha como objetivo principal o tratamento da calvície quando surgiu no mercado. Na verdade, ela era utilizada como um remédio para câncer de próstata.

Acontece que seus benefícios no combate a calvície foram logo percebidos, já que ela atua diretamente no couro cabeludo.

A dihidrotestosterona (DHT) , substância derivada da testosterona, se acumula em certas partes do couro cabeludo, causando a queda dos fios e impedindo o crescimento de novos.

A finasterida bloqueia a ação da enzima 5-alfa-redutase, responsável por transformar a testosterona em DHT.

Sendo assim, a finasterida reduz os níveis de DHT. Ela não promove o crescimento dos fios, mas confere mais densidade para eles e evita sua perda.

Já faz anos que a finasterida vem sendo usada para controlar a calvície masculina, também chamada de alopecia androgênica, e o número de pessoas que a consome é bem alto. O problema é que algumas dessas pessoas relataram efeitos colaterais bem preocupantes!  

Efeitos colaterais: a finasterida causa impotência?

Sim. A finasterida possui como efeitos colaterais:

  • impotência;
  • falta de desejo sexual;
  • reações alérgicas;
  • dor nos testículos;
  • diminuição no tamanho do pênis ereto;
  • diminuição do volume ejaculado;
  • crescimento anormal das mamas em homens (ginecomastia);
  • e até depressão.

Depois de muitos homens relatarem esses efeitos, vários estudos foram realizados para determinar se o remédio seria de fato a causa. As conclusões que chegaram são bem diversas.

A maioria aponta que a finasterida, na verdade, não causa impotência, mas sim outros fatores como idade avançada, depressão, estresse ou ansiedade. O remédio pode agir como uma espécie de potencializador de uma dificuldade já existente, principalmente em pessoas com predisposição a impotência.

Considerando que a dose para a prevenção do câncer de próstata é mais muito alta, podendo ser realmente um problema, existe outro fator que impede de mensurar precisamente quais seriam as taxas de problema: a idade dos pacientes.

Já que é um procedimento realizado com pessoas de maior idade, isso por si só já justificaria o problema de disfunção sexual.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que os estudos realizados até agora se baseiam nos resultados após um ano de tratamento com finasterida.

Mas a maioria dos homens continuam o tratamento por muito mais tempo! Sendo assim, esses resultados são muito restritos.

Bem complicado, não é mesmo? Alguns médicos apontam que a chance desses efeitos colaterais realmente acontecerem é de 1%.

Porém é sempre bom ter em mente que existem outros medicamentos no mercado que podem substituir a finasterida em ambos os seus usos.

Finasterida: como tomar?

Se você está disposto a correr o risco para controlar a queda de cabelo é preciso tomar algumas precauções antes. Primeiro, você precisa ficar atento, pois nem toda queda de cabelo é calvície!

finasterida-impotencia

Existem inúmeros fatores que podem contribuir para isso, como o estresse e a ansiedade. Você sabia que a queda de cabelo pode estar associada a alguma doença?

Isso mesmo! Por isso é muito importante consultar um médico antes de tomar quaisquer medicamentos para tratar sua queda de cabelo.

Se tratando da finasterida o cuidado deve ser dobrado! É necessário fazer alguns exames, principalmente hormonais, antes de consumi-la.

Tomou todos os precauções e está tudo certo para começar o tratamento? É preciso ter cuidado na hora de ingerir o medicamento. O ideal é tomar o comprimido todos os dias no mesmo horário, não importando qual seja ele.

O medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado. E o mais importante: finasterida de 5mg só é utilizado no tratamento para problemas na próstata. Para problemas capilares se usa de 1mg.

Sendo assim, nada de tomar o de 5mg achando que os efeitos no cabelo serão mais rápidos e potentes. Na verdade, ao ingerir uma dose maior, você apenas aumenta as chances de ter aqueles tão temidos efeitos secundários!

Finasterida de 1mg: precisa de receita? Qual o preço? Como parar de tomar?

Se engana quem pensa que a dose mais fraca de finasterida, indicada para o tratamento da calvície, pode ser adquirida sem receita. É necessário ter prescrição médica.

Até porque, como já foi falado, você precisa fazer uma série de exames antes de consumir o medicamento. Então nada de bancar o espertinho e tentar tomar finasterida por conta própria, os riscos são bem altos! Faça acompanhamento médico.

O preço da finasterida varia muito no mercado. Uma caixa com 30 comprimidos do medicamento de referência (Propecia), ou seja, o original, custa em torna de 100 reais. No entanto, se você optar por genéricos ou similares, a caixa com 60 comprimidos dificilmente ultrapassa o valor de 50 reais.

Começou a tomar finasterida e depois de saber os efeitos colaterais deseja parar com o tratamento? Tem algumas coisas que você precisa saber antes de interromper o medicamento.

A finasterida é um medicamento de uso contínuo. Sendo assim, se você teve bons resultados com o remédio, mas por algum motivo parou de tomá-lo, os efeitos vão sendo perdidos progressivamente.

Isso ocorre porque o seu corpo passa a converter a testosterona novamente em DHT e os seus folículos capilares começam a reagir como anteriormente. Então não se esqueça: a Finasterida é eficaz apenas no período em que você a toma!

Mas esse ainda não é  maior dos problemas. Existem casos de pessoas que, ao notarem os temíveis efeitos colaterais já citados, pararam a medicação e não houve melhora.

Outros relatam que tudo ia bem enquanto faziam o uso da finasterida, mas ao encerrá-lo tiveram diversos problemas.

São tantos os casos de complicações após o uso do medicamento que essa condição ganhou até um nome: síndrome pós-finasterida. A situação é bem séria! Tanto que separei um depoimento real para vocês tomarem bastante cautela com o que utilizam.

Um jovem que não quis se identificar, por exemplo, relatou que começou a tomar o medicamento quando tinha 25 anos. Segundo ele, enquanto usava a finasterida não teve sintomas tão alarmantes.

Mas, ao parar com o tratamento, no que chamam de “crash pós-finasterida”, sua vida mudou completamente. O jovem relatou que, depois desse período mais grave, muitas sequelas ainda o acompanharam:

“Infelizmente me tornei infértil. Meus testículos estão encolhidos; o laudo de uma ultrassonografia da bolsa escrotal apontou "hipotrofia testicular bilateral". No "crash", meu pênis parecia quase não receber sangue. Em vez do arroxeado normal, ele estava branco. Ficou menor do que quando eu era criança. Só alguns dias depois é que eu vi uma mancha vermelha se espalhando.”

Muitos médicos discordam da síndrome pós-finasterida, alegando que os efeitos colaterais podem ocorrer durante o uso do medicamento e se encerram quando ele é interrompido. Podemos ver que não é tão simples assim, não é mesmo?

Você sabia que a Maca Peruana pode reverter alguns dos efeitos colaterais da finasterida? Confira seus benefícios no nesse artigo!

Finasterida para mulheres?

Depois da apresentação de todos esses problemas que a finasterida pode trazer para os homens, você pode estar pensando que talvez o medicamento seja seguro para o uso feminino. Mas a verdade não é bem essa.

Apesar de existirem muitas mulheres que também fazem uso da finasterida, a bula do remédio contraindica o uso, pois se a mulher engravidar durante o período de uso do remédio, as chances do bebê nascer com má formação são gigantescas.

Existem médicos que dizem que o uso do medicamento pode ser feitos por mulheres que já passaram pela menopausa, mas não existe muito consenso quanto a segurança dessa prática.

Se você não quer correr tantos riscos, saiba que no mercado existem alternativas naturais para a calvície. É o caso do Hair Again e o Kapilar, por exemplo. Se você quiser saber mais sobre eles, pode ler as seguintes resenhas: Hair again; Kapilar.